Home / Mundo Geek / Internet / 10 dicas para blogueiros iniciantes – BEDA#6

10 dicas para blogueiros iniciantes – BEDA#6

Mamãe Geek aqui está neste mundo dos blogs (também conhecido como blogosfera) há muito tempo! Antes de dar as 10 dicas para blogueiros iniciantes, deixe-me contar um pouco da minha vivência com blogs.

dicas para blogueiros

A MAMÃE GEEK MUITO ANTES SER MAMÃE

Eu tive meu primeiro blog antes mesmo de ter um computador. Criei um blogspot numa lan house, apenas por curiosidade, e acabei pegando gosto pela coisa.

Com a popularização das redes sociais (principalmente Orkut e Fotolog), naquela época acabei deixando a blogagem de lado e só voltei a pensar em blog por volta de 2011, com a ascensão dos blogs no Brasil.

 

O RESSURGIMENTO DA BLOGUEIRA

Mantive um blog de 2011 até 2015, quando acabei por não me identificar mais com a temática original do mesmo, e resolvi começar um novo do blog do zero, dessa vez no WordPress e mais de acordo com a minha realidade.

Assim nasceu o Mamãe e Geek, no dia 4 de Maio, o dia de Star Wars! Conto mais sobre a criação do Mamãe e Geek no meu primeiro post.

 

10 DICAS PARA BLOGUEIROS INICIANTES

Depois dessa introdução, posso lhes dizer que aprendi bastante sobre blogs durante esse tempo, então fiz um compilado de 10 dicas para quem está iniciando nesse mundo bloguístico.

Claro que nenhuma dessas dicas farão milagres ou irão tornar o seu blog o mais famoso da galáxia, mas podem ajudar a trilhar seu caminho nesse concorrido espaço chamado internet.

 

Dica 1- Foque seu conteúdo.

Se tem uma coisa que eu aprendi nesses anos de blogueira, é que, infelizmente, é preciso se rotular para ser notado.

Foi-se o tempo em que blog era um diário da sua vida, hoje as pessoas querem conteúdos cada vez mais específicos e que as acrescentem em alguma coisa.

Então, se você pretende levar seu blog a sério e deseja ser lido, é melhor escolher assuntos que domine ou que goste muito e foque em falar sobre eles, no meu caso é maternidade e mundo geek (que já abrange muita coisa).

 

Dica 2- Seja original!

É muito comum que a gente incie um blog tendo algum outro blog, (muitas vezes, super famoso) como inspiração.

Inspirar-nos no que nos agrada é comum e não é um defeito, mas não devemos confundir inspiração com cópia. Na internet o plágio não tem perdão, e uma vez que a cópia é notada, ela jamais é esquecida. Além disso, de que adianta falar de alguma coisa que não reflete quem você é?

Tirar suas próprias fotos é uma ótima maneira de exercitar a criatividade e produzir conteúdo original ao mesmo tempo!

 

Dica 3- Seja confortável aos visitantes.

Um blog precisa ser agradável aos olhos, e quando digo isso, não me refiro apenas a belas imagens e paleta de cores, mas sim, a ser confortável aos leitores. Fundos escuros, cor de fonte clara demais, coisas piscantes e cores berrantes demais cansam a visão, fazendo as pessoas correrem para longe do seu blog, aumentando a rejeição.

 

Dica 4- Tome cuidado com direitos autorais.

Aquela ideia que a internet é casa de ninguém vem caindo por terra nos últimos tempos. A cada dia surgem novas maneiras de identificar aqueles que desrespeitam as leis de direitos autorais e com certeza você não vai querer ser um deles.

Porém, algumas vezes a gente precisa compartilhar conteúdo de terceiros e é nessa hora que usamos aquela bela prática de dar os créditos. Citar a fonte, de preferência com um link apontando para o conteúdo original é o mínimo que deve ser feito.

Se você não quer ou não tem como linkar o conteúdo original, uma ótima opção é utilizar conteúdo gratuito e livre de direitos autorais, como por exemplo, imagens de bancos de imagens ou ainda comprar ou assinar algum tipo de serviço que disponibilize o conteúdo que você precisa.

O meu banco de imagens gratuitas favorito é o Pixabay, é fácil de usar e tem muito conteúdo de ótima qualidade, sem a necessidade de creditar o autor.

Já no Freepik, você pode encontrar imagens, vetores e muitas outras ferramentas para edição de imagens, mas em sua versão gratuita é exigido a atribuição de direitos autorais. Na versão paga, você pode utilizar todo o material deles sem creditar ninguém.

 

Dica 5- Não seja egoísta.

A blogosfera é uma comunidade e você precisa socializar com os demais. Valorize o conteúdo do amiguinho, não custa nada conhecer novos blogs e comentar em seus posts.

O compartilhamento de ideias e dicas tem o poder de agregar o crescimento de ambos os lados, desde que tudo seja embasado no respeito e na receptividade.

 

Dica 6- Faça propaganda!

Dificilmente seu blog terá visitas se você não divulgá-lo. Então, não tenha preguiça e expanda as fronteiras do seu conteúdo através das redes sociais: criar uma fanpage no Facebook ou compartilhar seus posts na sua timeline já são bons primeiros passos, mas ainda existem diversas possibilidades: Instagram, Twitter, Google +, etc. O sucesso dessa prática depende de muitos fatores, como: o número de seguidores em suas redes sociais ou o assunto que você aborda.

Também a boa e velha prática do boca a boca: mostrar seu blog para seus amigos, familiares, colegas de classe ou de trabalho pode trazer os seus primeiros acessos e compartilhamentos!

 

Dica 7- Abra a carteira $_$

Como nem tudo na vida são flores, dificilmente você vai conseguir manter um blog sem investir nenhum centavo. Seja fazendo publicidade para gerar acessos ou com “ferramentas” básicas para a existência de um blog (como domínio e hospedagem), em algum momento você vai precisar desembolsar uma graninha. No caso do WordPress, não tem como utilizá-lo sem domínio e hospedagem, porém, o mesmo é o blog amigo dos buscadores, como o Google, por exemplo, então vale a pena o investimento.

 

Dica 8- Parcerias são uma consequência

Não adianta criar um blog esperando as parcerias aparecerem, pois ela são consequências dos bons resultados que você obter. Existiu uma época em que as empresas desfrutavam do poder e alcance dos blogueiros, mas com a chegada do YouTube e Instagram, as coisas mudaram e se profissionalizaram, tornando as parcerias mais uma manobra de marketing, atingindo aqueles com maiores números de seguidores, acessos e engajamento no geral.

 

Dica 9- Respeite o seu tempo!

Esta é uma das mais importantes entre as 10 dicas para blogueiros inciantes.

Não é nada incomum que por vezes aconteçam os famigerados bloqueios criativos. A gente já leva uma vida estressante e corrida e muitas vezes, arrumar tempo para escrever pode ser impossível. É claro que manter uma agenda de posts é importante para quem tem leitores fiéis, mas não deixe que a falta de rotina com as postagens te desanime. Post quando puder e escreva quando e enquanto aquilo lhe fizer bem!

Quando o bloqueio criativo chegar, sempre existe uma salvação: as tags! Mesmo que o seu nicho não seja sobre si, contar um pouco mais sobre a pessoa por trás do teclado é sempre interessante para os leitores.

Respeitar o seu tempo também se trata de ter paciência. Fazer um blog crescer é uma tarefa difícil e que leva tempo para acontecer!

 

Dica 10- Aprender nunca é demais.

É sempre bom a gente pesquisar sobre as novidades da tecnologia voltada a blogs, sobre as redes sociais, sobre as técnicas que podemos aplicar para tornar nosso conteúdo mais atraente, como SEO, por exemplo.

Aprenda mais sobre a ferramenta que usa, sobre o significado dos dados de seu blog, sobre monetização, enfim, sobre tudo aquilo que cerca aquele conteúdo que você se dedica a criar.

 

Essas foram as minhas 10 dicas para blogueiros iniciantes e espero que esse conteúdo possa facilitar alguma coisa pra você! Caso crie um blog, não esqueça de deixar o link nos comentários para que eu possa conhecê-lo!

Related Post

Comments

comments

About Raissa

Check Also

Netflix: 5 filmes para salvar seu final de semana – #BEDA4

Quem nunca se pegou no meio de uma mudança de planos em plano final de …

2 comments

  1. Disse tudo. É preciso investir e principalmente amar e saber o que está fazendo, sem nunca deixar de aprender mais e mais!

  2. É isso mesmo, ótimas dicas o segredo é sempre continuar se atualizando e amar o que faz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *